Arquivos do Blog

Anna Danilina e Spencer Papa se sagram campeões dos 18 anos no Banana Bowl

Um dia após ser campeã de duplas do Banana Bowl no Itamirim Clube de Campo, a cazaque Anna Danilina conquistou neste sábado o título de simples na categoria 18 anos feminina do mais tradicional torneio juvenil do tênis brasileiro ao vencer a sueca Ellen Allgurin por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/3.

Danilina começou dominando a partida abrindo 4/1 logo no primeiro set, mas viu Allgurin equilibrar o duelo vencendo três games seguidos. A cazaque aproveitou a chance de quebra que teve logo na sequência para fechar a parcial. Após o triunfo da sueca no segundo set, Danilina novamente controlou as longas trocas de bolas e garantiu o título.

“Ela (Allgurin) jogou muito bem, no primeiro set até abrir 4/1 eu joguei muito bem, mas ela passou a jogar melhor. Eu estava nervosa, querendo acelerar o jogo, mas depois consegui me recuperar e jogar bem. Eu estava cansada, mas tentei dar o meu melhor”, comemorou Anna Danilina.

Na final masculina, o norte-americano Spencer Papa, convidado da organização do Banana Bowl, mostrou uma atuação impecável no saibro para bater o italiano Pietro Licciardi por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.

Papa, de 16 anos, começou a partida jogando de forma agressiva e aproveitou suas chances de quebra para abrir vantagem no primeiro set. Com um bom controle nos pontos decisivos, Papa garantiu o título no segundo set.

“Foi minha primeira vez na América do Sul, joguei cinco semanas seguidas. Semana passada no Paraguai cheguei às quartas de final e aqui fui campeão. Fiquei satisfeito desde o início. Eu amei o torneio e amei o Brasil”, comemorou Spencer Papa.

Papa foi o quinto tenista dos Estados Unidos a vencer a chave masculina de 18 anos no Banana Bowl. Os outros haviam sido John McEnroe, em 1977, Bill Stanley, em 1983, David Witt, em 1990, e Andy Roddick, em 2000.

“Eu sei que este é um torneio muito grande e estou muito feliz por ter conseguido vencer”, completou Spencer Papa.

Brasil termina o 42º Banana Bowl com três títulos de simples nas categorias 14 e 16 anos

O tênis brasileiros conquistou três títulos de simples nas categorias 14 e 16 anos do 42º Banana Bowl com as vitórias de Orlando Luz, que ficou com o troféu de campeão pela segunda vez seguida na categoria 14 anos, Marcelo Zormann, campeão na categoria 16 anos masculina, e Suellen Abel, vencedora na categoria 16 anos feminina.

O gaúcho Orlando Luz foi bicampeão na categoria 14 anos em simples ao vencer na decisão o chileno Maximiliano Rozas com parciais de 6/1 e 6/4. O título de duplas ficou com os brasileiros Igor Schattan e Lucas Santos, que venceram Orlando Luz e o colombiano Jose Carvajal com 1/0 e abandono.

“Foi um período muito bom, ganhar quatro torneios foi duro. Aqui joguei bem todo o torneio, essa final não joguei tão bem, porque estou meio doente. Mas consegui terminar o jogo bem, o cara não é fraco, número 2 da Cosat, e agora vou preparar para a Gerdau e tentar buscar o título também”, afirmou Orlando Luz.

Em uma grande partida, o paulista Marcelo Zormann da Silva conseguiu a virada sobre Osni Santos Junior após o placar adverso de 6/1 no primeiro set e conquistou o título do Banana Bowl pela primeira vez na categoria 16 anos devolvendo duas vezes o placar perdido para fechar em 1/6, 6/1 e 6/1.

Nas duplas, Zormann foi campeão ao lado de Gabriel Hocevar com a vitória sobre a dupla formada pelo baiano Silas Cerqueira e o colombiano Luis Valero por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4.

“Para mim foi muito bom, isso é um reflexo que eu trabalhei muito duro. Esse título para mim é muito importante, era um sonho desde criança, meu avô falava que o Banana Bowl é um dos torneios mais fortes no juvenil”, comemorou Zormann, que foi convocado para acompanhar a equipe brasileira na Copa Davis entre os dias 6 e 8 de abril contra a Colômbia.

“Vou mais motivado ainda, logo que soube a notícia aqui no meio do torneio me motivei mais, isso me motivou a ganhar o torneio e vou lá torcer para o Brasil”, completou Marcelo Zormann.

A tenista gaúcha Suellen Abel se sagrou campeã da categoria 16 anos com a vitória sobre a brasiliense Lara Soares, também de virada. Depois de perder o primeiro set, ela se recuperou e venceu a decisão por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/0 e 6/0.

“Joguei mal o primeiro set, depois consegui melhorar, botar mais a bola na quadra e fazê-la mexer um pouco mais porque estava contundida nas costas e joguei melhor. No inicio não sabia que ela estava machucada e estava mandando muita bola para fora, depois me toquei que e comecei a fazer ela se movimentar de um lado para o outro”, afirmou Suellen Abel.

Na categoria 12 anos, o paulista Igor Gimenez e o catarinense Herick Isaco foram os campeões nas chaves masculinas, enquanto Luiza Braghini venceu a chave feminina de simples.

Campeões do 42º Banana Bowl

16 anos simples masculino: Marcelo Zormann (BRA)
16 anos simples feminino: Suellen Abel (BRA)
16 anos duplas masculino: Gabriel Hocevar/Marcelo Zormann (BRA)
16 anos duplas feminino: Daniela Ruiz/Natalia de Vigarte (BOL)
14 anos simples masculino: Orlando Luz (BRA)
14 anos simples feminino: Rafaella Baquerizo (EQU)
14 anos duplas masculino: Igor Schattan/Lucas Santos (BRA)
14 anos duplas feminino: Paola Quintana (VEN)/Maria Paula Torres (PER)
12 anos simples masculino 1: Igor Gimenez (SP)
12 anos simples masculino 2: Herick Isago (SC)
12 anos simples feminino: Luiza Braghini (SC)
12 anos duplas masculino 1: Bruno Pessoa/Igor Gimenez (SP)
12 anos duplas masculino 2: Rafael Bittar/Rodrigo Bittar (SP)
12 anos duplas feminina: Luiza Braghini (SC)/Julia Konishi (SP)
10 anos simples masculino: Lucas Batista (PE)
9 anos simples masculino: João Victor Loureiro (MG)

Confira todas as imagens das finais dos 18 anos no 42º Banana Bowl

Veja fotos das finais e premiações de 14 e 16 anos no Banana Bowl

Brasil domina as finais de 16 anos e Orlando Luz tenta o bi nos 14 no 42º Banana Bowl

Suellen Abel disputa a final feminina de 16 anos. Marcelo Ruschel/POA Press

Os tenistas brasileiros vão decidir neste sábado, a partir das 9h30, os títulos das categorias 14 e 16 anos do 42º Banana Bowl no Bela Vista Country Club, na cidade de Gaspar, em Santa Catarina.

A decisão masculina de simples na categoria 16 anos terá o brasileiro Osni Santos Junior enfrentando o compatriota Marcelo Zormann da Silva, tenista que vai fazer parte da equipe brasileira como juvenil no confronto com a Colômbia pela Copa Davis entre os dias 6 e 8 de abril.

“O torneio está sendo bom, muito bem organizado e com quadras boas. Estou jogando bem e lutando para ganhar o torneio”, afirma Zormann, que ficou surpreso com a convocação para fazer parte do time da Copa Davis.

“Foi uma surpresa muito boa, gostei bastante do convite. É um reflexo do bom trabalho que venho fazendo com o Thiago (Alves) e o Augusto (Laranja). Agradeço ao João Zwetsch e o apoio da CBT e dos Correios para minhas viagens”, completa o jovem tenista.

Na chave feminina, a gaúcha Suellen Abel vai decidir o título de simples contra a brasiliense Lara Soares. Suellen Abel passou por Ana John na semifinal, enquanto Lara Soares garantiu sua classificação vencendo Juliana Rocha Cardoso, em dia que teve rodada dupla devido à chuva que atrapalhou a programação na quinta-feira.

“Está sendo muito bom, já jogo há uns 4 anos, gosto muito do torneio. O torneio está normal, nível Cosat é sempre difícil de jogar”, afirma a finalista Suellen Abel.

O mais tradicional torneio infanto-juvenil do Brasil, que é válido pela Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat) tem em quadra na categoria 14 anos o gaúcho Orlando Luz na final, brigando pelo bicampeonato diante do chileno Maximiliano Rozas.

Orlando Luz não perdeu nenhum set na disputa do Banana Bowl em seu último ano na categoria 14 anos e passou pelos tenistas Gabriel Boscardin (BRA), Camilo Carabelli (ARG), Bruno Faletto Ureta (CHI) e Leonardo Barbosa (BRA) para chegar à decisão. A final feminina da categoria será disputada pela argentina Ornella Garavani e a equatoriana Rafaella Baquerizo.

Antes das finais de 14 e 16 anos serão disputadas a partir das 8h30 as rodadas decisivas da categoria 12 anos, além da final do torneio Tennis 10’s, que conta com crianças até 10 anos.

Licciardi e Papa fazem a final do 42º Banana Bowl após desbancarem favoritos

Pietro Licciardi (foto) joga a final contra Spencer Papa

Sem favoritismo, o italiano Pietro Licciardi e o norte-americano Spencer Papa se garantiram na final de simples da categoria 18 anos do 42º Banana Bowl, que terá o título disputado neste sábado às 16h (de Brasília) no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí.

Licciardi foi o responsável pela eliminação de três cabeças de chave no torneio, passando pelo brasileiro Thiago Monteiro logo na segunda rodada, pelo chileno Christian Garin e pelo argentino Mateo Martinez, tenista mais experiente, já com 18 anos completos, em parciais de 6/4 e 6/3.

Já o norte-americano Spencer Papa entrou na chave principal como convidado do Banana Bowl e não perdeu nenhum set na competição, passando por adversários como o peruano Daniel Santos, o italiano Gianluigi Quinzi, cabeça de chave 3, o argentino Juan Ignacio Galarza e o francês Quentin Halys, com parciais de 7/5 e 6/3.

“A expectativa é boa, joguei toda a gira muito bem e fiz oitavas de final em um future. Papa joga muito bem, fez uma semifinal no Paraguai e aqui está na final, não sei quem vai ganhar, é muito duro”, afirma o italiano Licciardi.

Quartas de final
Pietro Licciardi (ITA) d. Christian Garin (CHI), 7/6(5), 5/7 6/4
Mateo Martinez (ARG) d. Yoshihito Nishioka (JAP), 6/3 6/3
Papa Spencer (EUA) d. Juan Ignacio Galarza (ARG), 6/2 7/6(2)
Quentin Halys (FRA) d. Federico Maccari (ITA), 6/3 1/6 6/3

Semifinais
Pietro Licciardi (ITA) d. Mateo Martinez (ARG), 6/4 6/3
Spencer Papa (EUA) d. Quentin Halys (FRA), 7/5 6/3

Veja mais fotos com as premiações das duplas campeãs na categoria 18 anos do Banana Bowl

Veja as fotos das partidas desta sexta-feira na categoria 18 anos do Banana Bowl

Halys, Licciardi, Martinez e Papa disputam semifinais do 42º Banana Bowl

As semifinais masculinas do 42º Banana Bowl foram definidas na manhã deste sábado no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí, com quatro tenistas de países diferentes na disputa do título no mais tradicional torneio juvenil do tênis brasileiro.

O norte-americano Spencer Papa, número 65 do ranking mundial juvenil ITF, garantiu a classificação ao vencer o argentino Juan Ignacio Galarza, cabeça de chave número 10 do torneio, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/6(7-2). Aos 16 anos, o jogador que treina em Boca Raton, na Flórida, disputa pela primeira vez o Banana Bowl na categoria 18 anos.

Spencer Papa enfrenta na semifinal o francês Quentin Halys, de 15 anos, que é o 166º do ranking mundial juvenil. Halys venceu nas quartas de final o italiano Federico Maccari por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 6/3.

A outra semifinal será disputada entre o italiano Pietro Licciardi, de 17 anos, e o argentino Mateo Nicolas Martinez, de 18 anos, que é o atual 18º colocado no ranking mundial juvenil da ITF.

Pietro Licciardi (ITA) d. Christian Garin (CHI), 7/6(5) 5/7 6/4
Mateo Nicolas Martinez (ARG) d. Yoshihito Nishioka (JAP), 6/3 6/3
Spencer Papa (EUA) d. Juan Ignacio Galarza (ARG), 6/2 7/6(2)
Quentin Halys (FRA) d. Federico Maccari (ITA), 6/3 1/6 6/3

Maria Vega vence Laura Pigossi e define semifinais femininas dos 18 anos no Itamirim

Após interrupção causada pela chuva, a brasileira Laura Pigossi foi derrotada pela argentina Maria Constanza de las Me Vega por 2 sets a 1, com 2/6, 7/6(6) e 6/4, na última partida das quartas de final da categoria 18 anos feminina do 42º Banana Bowl no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí, e encerrou a participação do Brasil em simples no mais tradicional torneio juvenil do país.

Laura Pigossi não conseguiu manter o ritmo do primeiro set contra Vega. Crédito: Marcelo Ruschel

Laura Pigossi dominou o primeiro set da partida e venceu a parcial por 6/2 sem encontrar problemas com o jogo da adversária e também começou na frente no segundo set, chegando a ter dois match points no 5/3, mas a argentina conseguiu reagir e levou a segunda parcial do jogo para o tie-break e venceu por 7/6(8-6).

Com a disputa levada ao terceiro set, Pigossi manteve um duelo equilibrado com Vega, mas a chuva atrapalhou as tenistas e forçou a interrupção da partida, que foi retomada após 2h40min. Na volta da partida, a tenista argentina levou a melhor e conseguiu fechar a partida em 6/4 para ir à semifinal.

Maria Constanza de las Me Vega vai enfrentar na semifinal a sueca Ellen Allgurin, que não perdeu nenhum set no torneio. Allgurin venceu nesta quinta-feira a equatoriana Domenica Gonzalez por 2 sets a 0, com duplo 6/2.

A outra semifinal será disputada entre a norte-americana Chalena Scholl e a cazaque Anna Danilina. Scholl vem de dois títulos na Gira  Cosat e nesta quinta-feira eliminou a cabeça de chave número 1 do torneio, a paraguaia Montserrat Gonzalez, com parciais de 7/5 e 6/2. Danilina venceu a ucraniana Marianna Zakarlyuk por 2 sets a 1, com 6/4, 0/6 e 6/4.

%d blogueiros gostam disto: