Arquivos do Blog

Anna Danilina e Spencer Papa se sagram campeões dos 18 anos no Banana Bowl

Um dia após ser campeã de duplas do Banana Bowl no Itamirim Clube de Campo, a cazaque Anna Danilina conquistou neste sábado o título de simples na categoria 18 anos feminina do mais tradicional torneio juvenil do tênis brasileiro ao vencer a sueca Ellen Allgurin por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/3.

Danilina começou dominando a partida abrindo 4/1 logo no primeiro set, mas viu Allgurin equilibrar o duelo vencendo três games seguidos. A cazaque aproveitou a chance de quebra que teve logo na sequência para fechar a parcial. Após o triunfo da sueca no segundo set, Danilina novamente controlou as longas trocas de bolas e garantiu o título.

“Ela (Allgurin) jogou muito bem, no primeiro set até abrir 4/1 eu joguei muito bem, mas ela passou a jogar melhor. Eu estava nervosa, querendo acelerar o jogo, mas depois consegui me recuperar e jogar bem. Eu estava cansada, mas tentei dar o meu melhor”, comemorou Anna Danilina.

Na final masculina, o norte-americano Spencer Papa, convidado da organização do Banana Bowl, mostrou uma atuação impecável no saibro para bater o italiano Pietro Licciardi por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/2.

Papa, de 16 anos, começou a partida jogando de forma agressiva e aproveitou suas chances de quebra para abrir vantagem no primeiro set. Com um bom controle nos pontos decisivos, Papa garantiu o título no segundo set.

“Foi minha primeira vez na América do Sul, joguei cinco semanas seguidas. Semana passada no Paraguai cheguei às quartas de final e aqui fui campeão. Fiquei satisfeito desde o início. Eu amei o torneio e amei o Brasil”, comemorou Spencer Papa.

Papa foi o quinto tenista dos Estados Unidos a vencer a chave masculina de 18 anos no Banana Bowl. Os outros haviam sido John McEnroe, em 1977, Bill Stanley, em 1983, David Witt, em 1990, e Andy Roddick, em 2000.

“Eu sei que este é um torneio muito grande e estou muito feliz por ter conseguido vencer”, completou Spencer Papa.

Anúncios

Saiba mais sobre Anna Danilina e Ellen Allgurin, as finalistas do Banana Bowl

 

Allgurin e Danilina confirmam domínio europeu e duelam na final do Banana Bowl

Ellen Allgurin (foto) joga a final contra Anna Danilina

A sueca Ellen Allgurin, de 17 anos, e a cazaque Anna Danilina, de 16 anos, duas jovens representantes do tênis ofensivo, decidem neste sábado, às 13h (de Brasília) o título de simples feminino da categoria 18 anos do 42º Banana Bowl na quadra central do Itamirim Clube de Campo, em Itajaí.

Cabeça de chave 9 do torneio, Danilina tem menos experiência, mas fez uma campanha na qual perdeu apenas um set passando por adversárias como a norte-americana Katrine Steffensen, a argentina Victoria Bosio, a ucraniana Marianna Zakarlyuk e finalmente a norte-americana Chalena Scholl.

Scholl vinha de dois títulos da Gira Cosat, no Paraguai e no Uruguai, ambos diante da brasileira Beatriz Haddad Maia, mas foi superada na disputa da semifinal por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5.

Do outro lado da chave, a sueca Ellen Allgurin mostrou um jogo eficiente e chegou à decisão com o total de 15 games perdidos em cinco partidas, sem ceder nenhum set diante da britânica Georgina Sellyn, a mexicana Mariana Zacarias, a equatoriana Domenica Gonzalez e a argentina Maria Vega, vencida com parciais de 6/2 e 6/0 na semifinal.

Allgurin e Danilina já demonstraram talento em outros eventos, não à toa que a sueca tem a carreira agenciada pela Octagon e no ano passado disputou seu primeiro WTA em Bastad, na Suécia. Danilina nasceu na Rússia, onde mora até hoje, mas foi procurada por dirigentes do Cazaquistão e passou a defender o país. Ela joga embalada pelo título de duplas do Banana Bowl, que conquistou ao lado da polonesa Zuzana Maciejewska nesta sexta-feira com parciais de 6/1 e 6/2.

No único duelo disputado pelas europeias, Ellen Allgurin saiu vencedora em março do ano passado em Manila, nas Filipinas, em 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 6/7(3) e 6/4.

“Eu gosto de jogar no saibro, é meu piso favorito e eu gosto de estar aqui no Brasil e chegar à final é bom para mim, tem um bom clima, tudo é bom. A semifinal foi uma partida dura para mim, joguei o primeiro set muito bem, e no segundo set minha adversária jogou muito bem, mas talvez eu tenha tido mais sorte e ganhei a partida”, afirma Anna Danilina, 37ª do ranking mundial juvenil da ITF.

Comparada por muitos à russa Maria Sharapova devido ao porte físico e ao jogo agressivo, Ellen Allgurin promete demonstrar um jogo veloz e ofensivo para buscar o título do 42º Banana Bowl em Itajaí.

“Estou me sentindo bem, vou tentar jogar agressiva, fazer o meu jogo. muitas pessoas dizem que eu pareço com Sharapova, Hantuchova e Wozniacki, mas acho que deve ser porque eu sou loira”, brinca a tenista sueca que ocupa a 31ª posição no ranking juvenil ITF.

Resultados
Anna Danilina d.  Chalena Scholl (EUA), 6/3 7/5
Ellen Allgurin d. Maria Vega (ARG), 6/2 6/0

Licciardi e Papa fazem a final do 42º Banana Bowl após desbancarem favoritos

Pietro Licciardi (foto) joga a final contra Spencer Papa

Sem favoritismo, o italiano Pietro Licciardi e o norte-americano Spencer Papa se garantiram na final de simples da categoria 18 anos do 42º Banana Bowl, que terá o título disputado neste sábado às 16h (de Brasília) no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí.

Licciardi foi o responsável pela eliminação de três cabeças de chave no torneio, passando pelo brasileiro Thiago Monteiro logo na segunda rodada, pelo chileno Christian Garin e pelo argentino Mateo Martinez, tenista mais experiente, já com 18 anos completos, em parciais de 6/4 e 6/3.

Já o norte-americano Spencer Papa entrou na chave principal como convidado do Banana Bowl e não perdeu nenhum set na competição, passando por adversários como o peruano Daniel Santos, o italiano Gianluigi Quinzi, cabeça de chave 3, o argentino Juan Ignacio Galarza e o francês Quentin Halys, com parciais de 7/5 e 6/3.

“A expectativa é boa, joguei toda a gira muito bem e fiz oitavas de final em um future. Papa joga muito bem, fez uma semifinal no Paraguai e aqui está na final, não sei quem vai ganhar, é muito duro”, afirma o italiano Licciardi.

Quartas de final
Pietro Licciardi (ITA) d. Christian Garin (CHI), 7/6(5), 5/7 6/4
Mateo Martinez (ARG) d. Yoshihito Nishioka (JAP), 6/3 6/3
Papa Spencer (EUA) d. Juan Ignacio Galarza (ARG), 6/2 7/6(2)
Quentin Halys (FRA) d. Federico Maccari (ITA), 6/3 1/6 6/3

Semifinais
Pietro Licciardi (ITA) d. Mateo Martinez (ARG), 6/4 6/3
Spencer Papa (EUA) d. Quentin Halys (FRA), 7/5 6/3

Veja mais fotos com as premiações das duplas campeãs na categoria 18 anos do Banana Bowl

Halys, Licciardi, Martinez e Papa disputam semifinais do 42º Banana Bowl

As semifinais masculinas do 42º Banana Bowl foram definidas na manhã deste sábado no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí, com quatro tenistas de países diferentes na disputa do título no mais tradicional torneio juvenil do tênis brasileiro.

O norte-americano Spencer Papa, número 65 do ranking mundial juvenil ITF, garantiu a classificação ao vencer o argentino Juan Ignacio Galarza, cabeça de chave número 10 do torneio, por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 7/6(7-2). Aos 16 anos, o jogador que treina em Boca Raton, na Flórida, disputa pela primeira vez o Banana Bowl na categoria 18 anos.

Spencer Papa enfrenta na semifinal o francês Quentin Halys, de 15 anos, que é o 166º do ranking mundial juvenil. Halys venceu nas quartas de final o italiano Federico Maccari por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 1/6 e 6/3.

A outra semifinal será disputada entre o italiano Pietro Licciardi, de 17 anos, e o argentino Mateo Nicolas Martinez, de 18 anos, que é o atual 18º colocado no ranking mundial juvenil da ITF.

Pietro Licciardi (ITA) d. Christian Garin (CHI), 7/6(5) 5/7 6/4
Mateo Nicolas Martinez (ARG) d. Yoshihito Nishioka (JAP), 6/3 6/3
Spencer Papa (EUA) d. Juan Ignacio Galarza (ARG), 6/2 7/6(2)
Quentin Halys (FRA) d. Federico Maccari (ITA), 6/3 1/6 6/3

Duplas brasileiras perdem semifinais na categoria 18 anos do Banana Bowl

Imagem

A brasileira Beatriz Haddad Maia não conseguiu disputar sua segunda final seguida de duplas na Gira Cosat e perdeu na semifinal ao lado da paraguaia Montserrat Gonzalez para a parceria formada pela cazaque Anna Danilina e a polonesa Zuzanna Maciejewska por duplo 6/4.

As sul-americanas haviam conquistado o título na etapa de Assunção, no Paraguai, e eram cabeça de chave 1 nas duplas femininas do Banana Bowl. Anna Danilina e Zuzanna Maciejewska enfrentam na final a dupla formada pela peruana Ferny Angeles Paz e a norte-americana Katrine Isabel Steffensen, que venceram a parceria da boliviana Maria Ines Deheza e a argentina Maria Constanza de las Me Vega na semifinal por 6/4 4/6 11-9.

Nas duplas masculinas, a parceria brasileira formada por Gabriel Friedrich e André Napolitano perdeu para os peruanos Jorge Brian Panta Herreros e Daniel Santos por 2 sets a 1, com 6/4 4/6 10-6. O italiano Gianluigi Quinzi e o argentino Christian Garin garantiram a outra vaga na final com a vitória por 6/2 6/4 sobre o argentino Pedro Cachin e o francês Quentin Halys.

Maria Vega vence Laura Pigossi e define semifinais femininas dos 18 anos no Itamirim

Após interrupção causada pela chuva, a brasileira Laura Pigossi foi derrotada pela argentina Maria Constanza de las Me Vega por 2 sets a 1, com 2/6, 7/6(6) e 6/4, na última partida das quartas de final da categoria 18 anos feminina do 42º Banana Bowl no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí, e encerrou a participação do Brasil em simples no mais tradicional torneio juvenil do país.

Laura Pigossi não conseguiu manter o ritmo do primeiro set contra Vega. Crédito: Marcelo Ruschel

Laura Pigossi dominou o primeiro set da partida e venceu a parcial por 6/2 sem encontrar problemas com o jogo da adversária e também começou na frente no segundo set, chegando a ter dois match points no 5/3, mas a argentina conseguiu reagir e levou a segunda parcial do jogo para o tie-break e venceu por 7/6(8-6).

Com a disputa levada ao terceiro set, Pigossi manteve um duelo equilibrado com Vega, mas a chuva atrapalhou as tenistas e forçou a interrupção da partida, que foi retomada após 2h40min. Na volta da partida, a tenista argentina levou a melhor e conseguiu fechar a partida em 6/4 para ir à semifinal.

Maria Constanza de las Me Vega vai enfrentar na semifinal a sueca Ellen Allgurin, que não perdeu nenhum set no torneio. Allgurin venceu nesta quinta-feira a equatoriana Domenica Gonzalez por 2 sets a 0, com duplo 6/2.

A outra semifinal será disputada entre a norte-americana Chalena Scholl e a cazaque Anna Danilina. Scholl vem de dois títulos na Gira  Cosat e nesta quinta-feira eliminou a cabeça de chave número 1 do torneio, a paraguaia Montserrat Gonzalez, com parciais de 7/5 e 6/2. Danilina venceu a ucraniana Marianna Zakarlyuk por 2 sets a 1, com 6/4, 0/6 e 6/4.

Veja as imagens desta quinta-feira no Banana Bowl no Itamirim

Veja os resultados de quarta-feira na categoria 18 anos masculina de simples

Pietro Licciardi (ITA) d. Diego Pedraza (COL), 6/1 7/6(0)
Christian Garin (CHI) d. Jorge Brian Panta Herreros (PER), 6/3 5/7 6/3
Yoshinito Nishioka (JAP) d. Luke Bambridge (GBR), 5/7 7/6(5) 7/5
Mateo Nicolas Martinez (ARG) d. Herkko Pollanen (FIN), 6/4 4/6 6/0
Juan Ignacio Galarza (ARG) d. Kimmer Coppejans (BEL), 7/6(4) 6/1
Spencer Papa (EUA) d. Gianluigi Quinzi (ITA), 6/3 6/2
Quentin Halys (FRA) d. Guillermo Nuñez (CHI), 6/3 7/6(4)
Federico Maccari (ITA) d. Gabriel Friedrich (BRA), 6/4 7/6(5)

%d blogueiros gostam disto: