Arquivos do Blog

Brasil domina as finais de 16 anos e Orlando Luz tenta o bi nos 14 no 42º Banana Bowl

Suellen Abel disputa a final feminina de 16 anos. Marcelo Ruschel/POA Press

Os tenistas brasileiros vão decidir neste sábado, a partir das 9h30, os títulos das categorias 14 e 16 anos do 42º Banana Bowl no Bela Vista Country Club, na cidade de Gaspar, em Santa Catarina.

A decisão masculina de simples na categoria 16 anos terá o brasileiro Osni Santos Junior enfrentando o compatriota Marcelo Zormann da Silva, tenista que vai fazer parte da equipe brasileira como juvenil no confronto com a Colômbia pela Copa Davis entre os dias 6 e 8 de abril.

“O torneio está sendo bom, muito bem organizado e com quadras boas. Estou jogando bem e lutando para ganhar o torneio”, afirma Zormann, que ficou surpreso com a convocação para fazer parte do time da Copa Davis.

“Foi uma surpresa muito boa, gostei bastante do convite. É um reflexo do bom trabalho que venho fazendo com o Thiago (Alves) e o Augusto (Laranja). Agradeço ao João Zwetsch e o apoio da CBT e dos Correios para minhas viagens”, completa o jovem tenista.

Na chave feminina, a gaúcha Suellen Abel vai decidir o título de simples contra a brasiliense Lara Soares. Suellen Abel passou por Ana John na semifinal, enquanto Lara Soares garantiu sua classificação vencendo Juliana Rocha Cardoso, em dia que teve rodada dupla devido à chuva que atrapalhou a programação na quinta-feira.

“Está sendo muito bom, já jogo há uns 4 anos, gosto muito do torneio. O torneio está normal, nível Cosat é sempre difícil de jogar”, afirma a finalista Suellen Abel.

O mais tradicional torneio infanto-juvenil do Brasil, que é válido pela Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat) tem em quadra na categoria 14 anos o gaúcho Orlando Luz na final, brigando pelo bicampeonato diante do chileno Maximiliano Rozas.

Orlando Luz não perdeu nenhum set na disputa do Banana Bowl em seu último ano na categoria 14 anos e passou pelos tenistas Gabriel Boscardin (BRA), Camilo Carabelli (ARG), Bruno Faletto Ureta (CHI) e Leonardo Barbosa (BRA) para chegar à decisão. A final feminina da categoria será disputada pela argentina Ornella Garavani e a equatoriana Rafaella Baquerizo.

Antes das finais de 14 e 16 anos serão disputadas a partir das 8h30 as rodadas decisivas da categoria 12 anos, além da final do torneio Tennis 10’s, que conta com crianças até 10 anos.

Anúncios

Atual campeã dos 16, sobrinha de Meligeni estreia na categoria 18 anos

Campeã da categoria 16 anos do Banana Bowl no ano passado, a paulista Carolina Meligeni Alves é uma das atrações da 42ª edição do mais tradicional torneio infanto-juvenil do tênis brasileiro e entra na chave buscando o título da categoria 18 anos depois de receber um wild card da organização para jogar no Itamirim Clube de Campo, em Itajaí.


Sobrinha do ex-número 25 do mundo Fernando Meligeni, que foi campeão do Banana Bowl em 1981, Carolina tenta aos 15 anos aproveitar a chance de jogar entre as tenistas de uma categoria acima da sua categoria na busca por experiência.

“Estou tentando pegar o máximo de experiência possível de jogar com meninas melhores, superiores, para conseguir fazer o melhor na quadra para evoluir e lá na frente quando minha categoria for realmente 18 anos eu estar ganhando dessas meninas”, afirma Carolina Meligeni Alves, que joga a chave principal a partir de segunda-feira.

A tenista brasileira tem um bom histórico no Banana Bowl, tendo sido vice-campeã na categoria 14 anos em 2010 e conquistando no ano passado a categoria 16 anos. O título vencido no ano passado fez sua família relembrar a conquista do tio 20 anos antes.

“Quando eu ganhei o Banana foi uma emoção muito grande na família inteira, fazia 20 anos que ele tinha ganhado também e foi como se estivesse relembrando tudo o que eles passaram antes”, lembra a jovem tenista.

Integrante de uma geração que é representada por tenistas Beatriz Haddad Maia e Laura Pigossi, que também jogam a categoria 18 anos do Banana Bowl, Carolina Meligeni Alves vê um cenário favorável para o desenvolvimento do tênis feminino.

“Agora a gente está com bastante apoio vindo da Confederação. Estamos conseguindo ter treinamento e viajar para vários torneios e cada vez com nível maior. Isso está fazendo a gente ganhar mais experiência para conseguir disputar os torneios maiores e com essa ajuda vamos conseguir chegar a um nível mais alto e mais meninas vão surgir”, completa Carolina.

Neste ano ela não é a única da família Meligeni a disputar o Banana Bowl. Seu irmão Felipe Meligeni Alves disputa o qualifying da categoria 14 anos no Boa Vista Country Club, em Gaspar.

Resultados do qualifying masculino da categoria 16 anos neste sábado

Primeira rodada 16 anos masculino
Victor Hugo Portugal Pereira (BRA) d. Joshua Manzano (EQU), 6/2 6/1
Brunno de Miranda Storani (BRA) d. André Costa Corral Ponce (BRA), 6/1 6/2
André Botelho Barros (BRA) d. Michel Sabbagh Neto (BRA), 6/4 5/7 6/4
Alejandro Riviere Padilha (BRA) d. João Paulo Azaro Berenguer (BRA), 6/0 6/1
Matheus Almeida Torreão Mota (BRA) d. Mateus José Vieira (BRA), 6/3 6/2
Paulo Siracusa (BRA) d. Ivo Rischbieter Junior (BRA), 1/6 6/3 6/1
Mario dos Santos Neto (BRA) d. Guilherme Almeida Castro (BRA), 6/4 6/2
Riccardo Ayrton Ferraris (BRA) d. Bruno Suiama (BRA), 6/4 6/2
Pedro Catelan (BRA) d. Gabriel Monteiro dos Santos (BRA), 7/6(6) 7/5
Rodrigo Tanaka Santos (BRA) d. Rafael Philippsen Campos (BRA), 6/1 6/0
Thiago Coelho (BRA) d. Guilherme Fachin da Cunha (BRA), 1/6 6/1 6/4
Vinicius Rodrigues dos Santos (BRA) d. Pietro Oliveira da Silva (BRA), 6/3 6/1
Edinei Mendes de Sousa (BRA) d. Gustavo Pickbrenner (BRA), 6/0 6/0
Ygor Cuesta (BRA) d. Mateus Dallavechia (BRA), 7/5 1/6 6/2
Marvin Spiering (BRA) d. Vitor Gonçalves Lima (BRA), 6/4 6/0
Renan Hanayama (BRA) d. Gabriel Preusser Nery (BRA), 7/5 6/4
Gabriel Tumasonis (BRA) d. Hugo Castro de Souza Pires (BRA), 7/5 6/4
Gabriel Carneiro Gonçalves (BRA) d. Pablo Andrés Muñoz Lasen (CHI), 6/3 6/1
Bruno Chieregatti Saraiva (BRA) d. João Pedro Dai Pra Maestri (BRA), 6/2 6/1
Pedro Henrique Brito Neiva de Lima (BRA) d. Vinicio André Hadlich (BRA), 6/3 6/1
Marcelo Monteiro Dib (BRA) d. Arthur Chain (BRA), 6/1 6/2
Renan Seffrin Maia (BRA) d. João Benvenutti (BRA), 6/0 6/1
Antonio Tadeu Costa Filho (BRA) d. Marcelo Fortini Murbach (BRA), 6/7(6) 6/2 6/1
Renato Francisco Rosa Junior (BRA) d. João Luiz Zillo do Prado (BRA), 6/2 6/2

Segunda rodada 16 anos masculino
Brunno de Miranda Storani (BRA) d. Victor Hugo Portugal Pereira (BRA), 7/5 6/0
Alejandro Riviere Padilha (BRA) d. André Botelho Barros (BRA), 6/1 6/1
Matheus Almeida Torreão Mota (BRA) d. Paulo Siracusa (BRA), 6/2 6/0
Mario dos Santos Neto (BRA) d. Riccarod Ayrton Ferraris (BRA), 3/6 6/3 6/0
Pedro Catelan (BRA) d. Rodrigo Tanaka Santos (BRA), 6/3 6/1
Vinicius Rodrigues dos Santos (BRA) d. Thiago Coelho (BRA), 6/4 6/1
Edinei Mendes de Sousa (BRA) d. Ygor Cuesta (BRA), 6/2 6/2
Marvin Spiering (BRA) d. Renan Hanayama (BRA), 2/6 7/5 6/3
Gabriel Carneiro Gonçalves (BRA) d. Gabriel Tumasonis (BRA), 6/1 6/0
Bruno Chieregatti Saraiva (BRA) d. Pedro Henrique Brito Neiva de Lima (BRA), 6/0 6/2
Marcelo Monteiro Dib (BRA) d. Renan Seffrin Maia (BRA), 6/0 6/1
Renato Francisco Rosa Junior (BRA) d. Antonio Tadeu Costa Filho (BRA), 6/2 1/6 6/3

Resultados do qualifying masculino da categoria 14 anos neste sábado

Primeira rodada 14 anos masculino
Gustavo Zanitti Moreira (BRA) d. Pedro Sinimbu (BRA), 6/3 1/6 6/1
Gianlucca Rubio Galdi (BRA) d. Luiz Gustavo Hartkopf (BRA), 6/4 6/1
Phillip Reller (BRA) d. Antonio Pruner Neto (BRA), 6/2 6/3
Thiago Couto Loureiro (BRA) d. George Marcal (BRA), 6/4 6/4
Igor Erzinger Mendes (BRA) d. Nathan Yuri Assman Pinto (BRA), W.O.
Felipe Carvalho (BRA) d. Andrey Souza (BRA), 6/3 6/2
Renan Getulio Diniz (BRA) d. Lorenzo Maccarini (BRA), 6/4 7/6(14)
Pedro Setti (BRA) d. Lucca Baptista (BRA), 6/3 6/1
Christoph Grasel (BRA) d. Hugo Muller (BRA), 6/0 6/2
Victor Zanardi Anunciação (BRA) d. Leonardo Montaldi Silva (BRA), 6/2 1/6 6/0
Guilherme Inaimo (BRA) d. Marcelo Milko (BRA), 6/0 6/7(2) 6/1
Matheus Roth (BRA) d. João Pedro Santos (BRA), 6/3 6/3
Bernardo Abreu (BRA) d. João Felipe Hueb (BRA), 6/3 7/5
Alec Yokochi (BRA) d. Caio Kamiya Lau (BRA), 6/0 6/1
Arthur Justo (BRA) d. Lucas Krebs (BRA), 6/2 6/3
Breno Souza Plentz (BRA) d. João Urquiza (BRA), 6/2 6/0
Leonardo Mea (BRA) d. Vitor Sá Rego Leal (BRA), 7/5 3/6 6/4
Felipe Meligeni Alves (BRA) d. Luca Baraldi Lamana (BRA), 6/2 7/6(2)

Segunda rodada 14 anos masculino
Camilo Ugo Carabelli (ARG) d. Gustavo Zanitti Moreira (BRA), 6/0 6/1
Gianluca Rubio Galdi (BRA) d. Phillip Reller (BRA), 4/6 6/1 7/5
Pedro Henrique Lodi (BRA) d. Thiago Couto Loureiro (BRA), 6/1 7/5
Igor Erzinger Mendes (BRA) d. Felipe Carvalho (BRA), 6/1 7/5
Bernardo Gentil Legey Ferreira (BRA) d. Renan Getulio Diniz (BRA), 7/5 6/2
Pedro Setti (BRA) d. Christoph Grasel (BRA), 6/4 6/2
Victor Zanardi Anunciação (BRA) d. Enzo Kohn (BRA), 6/0 6/4
Guilherme Inaimo (BRA) d. Matheus Roth (BRA), 6/0 6/1
Bernardo Abreu (BRA) d. Herlenz Peres (BRA), 7/6(4) 6/3
Arthur Justo (BRA) d. Alec Yokochi (BRA), 6/2 6/4
Nicolas Chan (BRA) d. Breno Souza Plentz (BRA), 6/2 6/4
Felipe Meligeni Alves (BRA) d. Leonardo Mea (BRA), 6/0 6/1

Rafael Westrupp ressalta oportunidade catarinense com o Banana Bowl

Presidente da Federação Catarinense de Tênis, Rafael Westrupp disputou o Banana Bowl quando era tenista e comemora o fato de o estado de Santa Catarina sediar o evento

Marcos Daniel relembra participação no Banana Bowl

Técnico que foi 56º do mundo ressalta importância do Banana Bowl e lembra de sua participação no evento nas categorias 14, 16 e 18 anos

%d blogueiros gostam disto: